Um ano do Pix: meio de pagamento faz aniversário em novembro

Escrito por: Letícia Santana

Na festa do Pix você é convidado especial e na Spin Pay comemoramos com informação. Em uma breve retrospectiva do meio de pagamento entendemos como o Pix tem sido inovador. Solta o som, DJ, ou melhor, solta o texto e solta o Pix!

Na festa do Pix você é convidado especial e na Spin Pay comemoramos com informação. Em uma breve retrospectiva do meio de pagamento entendemos como o Pix tem sido inovador. Solta o som, DJ, ou melhor, solta o texto e solta o Pix!

Desde novembro de 2020, o futuro dos meios de pagamento está sendo escrito por uma palavra de só três letras — por mais irônico que pareça. O Pix é a nova forma de pagamento do Brasil e tem mostrado todo o seu potencial em apenas um ano.

Você pode saber tudo sobre o Pix neste conteúdo especial sobre o meio de pagamento instantâneo.

Comemorar a sua chegada e toda a sua trajetória até aqui é um convite especial que a Spin Pay faz a todos. Por que celebramos? A resposta você encontra acompanhando este texto, mas já adiantamos que sem você, essa festa não existiria!

Antes de tudo, em uma retrospectiva do pagamento instantâneo, seria importante lembrar como tudo começou. Quem criou o Pix? De onde veio? E para que? O Banco Central, como uma das maiores autoridades financeiras do país, foi quem fez o Pix sair do papel.

Aliado aos bancos, fintechs e, claro, aos cidadãos brasileiros, o BC conduziu as primeiras operações com o Pix. Atualmente, milhões de pessoas participam desse universo porque descobriram que é possível unir agilidade, segurança e simplicidade em um só meio de pagamento. Esse, por sinal, é o maior objetivo do Pix!

Até aqui, já deu para enxergar que quem faz tudo isso em apenas um ano, tem potencial para fazer muito mais nos próximos. Por aqui, estamos ansiosos com o que vem por aí, mas sempre lembramos de todos os passos dados anteriormente.

Dito isso, não estamos no “De volta para o futuro”, mas vamos fazer uma viagem no tempo para entender como o Pix tem mudado nossas vidas. Quer um conselho? Pegue um copo e vamos brindar cada uma dessas conquistas!

1. No princípio, o Pix era novidade...

Carros voadores? Jaqueta tecnológica? Viagens espaciais? Drones? Ok, tudo isso é papo de futuro, mas quem poderia prever um método de pagamento tão inovador como o Pix? No mundo dos meios de pagamento, as imaginações sempre foram mais restritas.

De início, o pagamento instantâneo deu o que falar na boca dos brasileiros. Como tudo que é novo traz dúvidas, com esse serviço não foi diferente.

Perguntas do tipo: “como funciona o Pix?”, “como eu posso me cadastrar?", “o que é essa tal de chave Pix? Chave aleatória?”, e “como pagar online usando Pix?” foram comuns. Aos poucos cada uma delas foram tiradas de letra pelos usuários, o que, inclusive, é um dos objetivos da Spin: o Pix é super democrático, por isso aproximar cada vez mais a modalidade às pessoas é essencial e uma das nossas missões.

Aliás, nessa linha do tempo, você sabia que a Spin Pay está funcionando desde o primeiro dia do Pix, ou melhor, até mesmo antes? E para provar um pouco disso, no nosso blog você encontra inúmeros conteúdos sobre Pix com tudo o que você precisa saber a respeito desse universo.

2. Pix e a inclusão bancária no Brasil

Desde a sua chegada em 16 de novembro de 2020, o pagamento instantâneo tem sido um catalisador da inclusão bancária no Brasil. Isso mesmo, em menos de um ano ele tem feito a diferença em todo o cenário e os avanços não ficam restritos a esse pilar.

O Pix também incentivou um processo que já estava acontecendo no país: a digitalização da população. Resultado da soma entre um público cada vez mais digital e as demandas urgentes da sociedade, o Pix acabou abrindo espaços importantes.

Quem antes tinha dificuldade para realizar pagamentos, fazer transferências bancárias e pagar online, encontrou nele uma solução incrível. Se as pessoas buscavam uma experiência de compra simples, dinamismo e agilidade, essa é justamente a fórmula mágica do Pix.

Não podemos esquecer de falar da democratização dos meios de pagamento. Durante a pandemia, o Pix foi usado para pagar o auxílio emergencial. Essa estratégia, por sua vez, foi fundamental, já que com o Pix ficou mais fácil para diversas famílias acessarem o pagamento.

Da mesma forma, a modalidade trouxe benefícios do Pix para o e-commerce, inovando o funcionamento desse setor. Implementar e operar uma solução de Pix para varejo é super valioso para os varejistas. As taxas do Pix são as menores, a agilidade a maior… Conclusão: os opostos se completam!

3. Em 365 dias, mais de 100 milhões de usuários

De Pix para você: we are the champions, my friends! Ao completar um ano em 2021, o Pix sinalizou um crescimento surpreendente (é melhor você sentar para receber essa notícia).

O balanço revelou que a modalidade cresceu 639% quando o assunto é a quantidade de usuários do Pix. Lá no seu início, o meio de pagamento superou, em pouquíssimo tempo, outros tipos de transferências, como TED e DOC.

Hoje, já são mais de 100 milhões de apaixonados pelo Pix e para surpreender ainda mais, as chaves registradas ultrapassam 350 milhões. É mais chave Pix do que gente! E como aqui na Spin a gente gosta muito de datas, neste aniversário do Pix ele está mais do que de parabéns.

Recentemente, a modalidade bateu um novo recorde: em um só dia foram realizadas 50 milhões de transações via Pix. É de muito orgulho, né?!

4. No e-commerce o Pix tem dado um show

As conquistas do Pix após um ano no ar também tem relação com o comércio eletrônico. Vender produtos nas lojas online foi uma atividade que cresceu significativamente durante a pandemia e o Pix apareceu como uma das formas de pagamento para os clientes. Hoje, para muitas pessoas físicas ou jurídicas, já é comum usar o Pix para realizar as suas compras.

E se tem alguém que está feliz com isso é o varejo (seja online ou loja física)! Para o setor, o Pix é transformador por diversos motivos: além de beneficiar os e-commerces com taxas baixas de operação, fornece mais eficiência para o processo logístico, agradando o que é de grande interesse para os varejistas… o consumidor final.

Com o Pix, a gente aprendeu que comprar e vender pode ser mais simples do que imaginamos!

5. Segurança em primeiro lugar

Segurança ou eficiência? Eis a questão… OPA! Com a chegada do Pix não tem essa, a modalidade serve as duas coisas. Para o Banco Central, a segurança desse e de outros meios de pagamento é uma prioridade. O Pix é seguro de ponta a ponta à medida que atende às expectativas do consumidor.

Quando falamos sobre a segurança do Pix, após um ano da existência do serviço, não há descartar todo o contexto que assistimos nesses doze meses. Nesse meio tempo que está no ar, golpes do Pix foram frequentes e tomaram conta dos noticiários. Mas calma, não entenda isso errado.

É importante reforçar que os crimes envolvendo o Pix tem relação com o uso indevido da modalidade por parte de usuários mal intencionados, o que chamamos de engenharia social. Pensando na diminuição desses crimes, o Banco Central anunciou novas regras do Pix.

Oferecer o melhor para os usuários é o principal objetivo, então não houveram dúvidas quanto a necessidade dessas alterações. A evolução tem presença VIP no camarote da festa do Pix!

6. Para fechar com chave de ouro… a AGENDA EVOLUTIVA do Pix!

Tudo o que é bom pode melhorar e essa é a mágica do Pix! Apesar do sucesso avassalador que conquistou em apenas um ano, o Pix do Banco Central tem uma agenda evolutiva para agregar ainda mais ao método de pagamento. Vamos rever algumas novidades?!

O iniciador de pagamentos no Pix foi uma das funcionalidades acrescentadas à modalidade de pagamento. Em resumo, para entender o que é iniciador de pagamentos no Pix basta pensar que a sua função é tornar a etapa de pagamento mais curta e ágil. Como? Diminuindo o caminho do usuário na hora de finalizar a compra. Com o iniciador é possível concluí-la pelo próprio site, sem precisar abrir o aplicativo do banco.

E falando em novidades do Pix, também tem espaço para o mecanismo especial de devolução do método de pagamento, Terceira fase do Open Banking, que une o sistema ao Pix e mais alguns produtos importantes que estão para chegar.

Entre eles, o Pix Saque e Pix Troco entram em vigor agora no final de novembro de 2021. Em poucas palavras, as duas funcionalidades permitirão que o consumidor obtenha o dinheiro em espécie a partir de uma transferência via Pix para lojas físicas que adotem a função.

Para consultar a agenda evolutiva completa do Pix é só clicar aqui!

E para finalizar, vamos de declaração?! O aniversário do Pix é agora, mas todo dia é dia de comemorar. Aqui na Spin Pay, por exemplo, a comemoração é diária. Todos os dias olhamos tudo o que já foi feito e nos preparamos para os desafios que vem pela frente.

Nessa história, oferecemos uma solução de Pix para lojas virtuais, transformando a experiência para varejistas e consumidores. Brindemos juntos ao futuro dos meios de pagamento, porque o Pix, avançado como é, já está comemorando faz tempo!

Leia também: