Como funciona o pagamento com QR Code do Pix no e-commerce?

Escrito por: Giovanna Abbá

Além das chaves Pix, os pagamentos e cobranças pelo Pix também podem ser realizados por um QR Code. Saiba mais sobre a função desse serviço no e-commerce!

Além das chaves Pix, os pagamentos e cobranças pelo Pix também podem ser realizados por um QR Code.

O Pix já é conhecido pela possibilidade de pagar e fazer transações financeiras com as chaves Pix, mas também é possível gerar um QR Code para usá-lo. Essa é mais uma das facilidades que esse novo meio de pagamento instantâneo oferece aos brasileiros. Por isso, esse pode ser mais um passo para o Pix fazer ainda mais sucesso e passar na frente dos formatos mais antigos.

Quer saber mais sobre o QR Code do Pix e como usar esse serviço no e-commerce? Então, acompanhe o texto!

Como funciona um QR Code do Pix?

O nome vem do inglês Quick Response Code (código de resposta rápida) e é um tipo de código de barras de duas dimensões que lê as informações bem rápido. Ele é capaz de armazenar mais informações do que aqueles códigos tradicionais de etiquetas e produtos. Outra diferença é que QR Code pode ser lido pelas câmeras de smartphones e não pelos leitores de caixas que possuem aquela luzinha vermelha.

Então, é como se o QR Code fosse uma nova aba no navegador da internet, mas abrindo em outro aparelho apenas ao apontar a câmera do celular para o código. No caso do QR Code do Pix,é como um caminho “secreto” da chave Pix, ou seja, você não precisa passar o seu celular, e-mail, CPF ou outros dados para prosseguir com o pagamento.

Para pagar ou receber de uma compra usando o QR Code do Pix, você deve acessar a área do Pix no app do banco, selecionar "Pagar QR Code" ou “Cobrar alguém”. Continue a leitura e veja o passo a passo de como esses processos são realizados.

  • Em março, o Banco Central divulgou a criação do BR Code, um padrão de QR Codes usado nos meios de pagamento no Brasil. O objetivo é ter mais transparência para os usuários finais em relação às informações, criando uma competição no Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB).

Como usar o QR Code do Pix no e-commerce?

O QR Code do Pix é uma opção ideal para varejistas, principalmente aqueles que possuem um e-commerce. Isso porque é possível receber pagamentos pelo Pix sem se preocupar em pagar intermediários, como os de cartões e maquininhas. Já para o consumidor, diminui a preocupação em ter cartões ou dinheiro na hora do pagamento.

Para pagar com Pix no e-commerce, é necessário ter apenas o celular conectado à internet para acessar o aplicativo do banco. Mas como REALMENTE usar o QR Code do Pix no e-commerce? Bom, existem dois casos: para quem vai receber e para quem vai pagar.

Para quem vai receber um pagamento, é possível gerar um QR Code Pix de forma manual pelo menu Pix do aplicativo do banco onde irá receber o dinheiro, ou automaticamente por meio de uma API (Application Programming Interface), o caso mais comum nos e-commerces, que devem ter essa ferramenta integrada ao sistema. Com isso, serão liberadas todas as funcionalidades do Pix para a sua loja.

  • A APIé um conjunto de normas que permite a comunicação entre plataformas por uma série de padrões e protocolos. Assim, os desenvolvedores conseguem criar novos softwares e aplicativos que são capazes de fazer uma comunicação com outras plataformas.

Gerar o código manualmente no app é simples! Basta acessar o menu Pix, escolher “Cobrar alguém”, informar o valor da transação (ou não, é possível que o pagador informe no aplicativo de pagamento) e gerar o código. Depois, mostre o QR Code ao cliente pelo celular. Esse é o caso mais comum do uso do Pix nas lojas físicas.

Para o pagador, ou seja, quem vai fazer o pagamento com Pix, acesse o app do banco, escolha “pagar com QR Code” e faça a leitura do código com a câmera do celular que abrirá automaticamente.

Se a compra estiver sendo realizada pelo computador, é só apontar a câmera do celular para a tela e escanear o QR Code Pix que aparecerá ao finalizar a compra usando o aplicativo de pagamento. Automaticamente aparecerá as informações sobre o recebedor e, logo em seguida, já pode confirmar o pagamento.

Nos casos das compras feitas pelo celular, é necessário copiar o código gerado e usar o “Pix Copia e Cola”. Cole a informação copiada no aplicativo que está vinculado com o Pix e siga com as etapas. Quando o pagamento for efetuado, tanto o lojista quando o cliente serão notificados em poucos segundos que a compra foi concluída com sucesso.

Qual a diferença entre o QR Code estático e o QR Code dinâmico?

É importante lembrar que existem dois tipos de QR Codedo Pix: estático ou dinâmico. Mas afinal, qual a diferença entre eles? A principal é o número de transações que podem ser realizadas usando o QR Code: o estático para diversos pagamentos de um mesmo valor e o dinâmico apenas para uma única transação.

  • QR Code estático: esse tipo de QR Code pode ser gerado no próprio aplicativo do banco em que o pagamento será recebido. Esse tipo é indicado para receber dinheiro entre pessoas físicas, MEI’s ou pequenos negócios, já que pode ser usado para diversas transações de mesmo valor já que ele não muda, como se fosse uma etiqueta de um produto com preço único.
  • QR Code dinâmico: esse é recomendado para grandes empresas ou e-commerces, já que é exclusivo para apenas um pagamento. Ele é gerado automaticamente por um sistema e de forma individual para cada transação realizada por uma API.

É um QR Code gerado exclusivamente para cada transação, ou seja, só pode ser usado para fazer uma cobrança, sendo necessário gerar novos a cada nova compra, por exemplo. Nessa opção, é possível colocar outras informações, como a data de vencimento da cobrança.

No momento, a maioria do varejo usa o Pix estático, porém, a partir de maio de 2021, o Pix Cobrança foi lançado pelo Banco Central, funcionando com o sistema do QR Code dinâmico, sendo obrigatória essa funcionalidade em julho do mesmo ano.

O QR Code do Pix é seguro?

A resposta é… SIM! Como todo o sistema do Pix, o uso do QR Code é seguro, tanto para o pagador quanto para o recebedor. O sinal de atenção mais importante é dado aos estabelecimentos comerciais que possuem o QR Code impresso em algum local, pois alguém pode tentar fraudar para que os pagamentos caiam em outra conta.

É importante lembrar sempre de checar e confirmar os dados da conta do recebedor. Além do QR Code estático, os lojistas também podem optar por gerar o QR Code dinâmico para cada transação. Assim, evita qualquer tipo de fraude que, apesar de incomum, é melhor sempre prevenir do que remediar, não é mesmo?

Para o e-commerce, é importante focar em dois pontos sobre o uso do QR Code Pix: a API padronizada e um sistema de Pix que ofereça a experiência de pagamento ideal. O uso do QR Code é rápido e simples para os consumidores, por isso uma das dicas é investir em serviços como a checkout lightbox.

Acompanhe os conteúdos do blog da Spin Pay e siga as nossas redes sociais!

Leia também: