De A ao Pix: tudo sobre o pagamento instantâneo no varejo

Escrito por: Giovanna Abbá

Nesta página, você pode saber desde o que é Pix até o futuro desse serviço inovador no Brasil. Acompanhe e saiba tudo sobre Pix!

De A ao Pix: tudo sobre o pagamento instantâneo no varejo

Índice:

1. O que é Pix?

2. O que são Pagamentos Instantâneos?

3. Quais são os pilares do Pix?

4. Como é a experiência de pagamento com o Pix?

5. Os principais benefícios do Pix para o varejo

6. Quais são as mudanças que o Pix causa no varejo?

7. As vantagens do Pix para o consumidor final do e-commerce

8. Os passos que os varejistas devem seguir para aderir ao Pix

9. De novembro ao futuro: o sucesso atual do Pix no varejo

10. Qual o futuro do Pix?



É bem provável que neste momento você já tenha ouvido falar sobre o Pix, certo? Esse meio de pagamento instantâneo proporcionou novas experiências de compra para varejistas e consumidores, facilitando o processo de finalização da compra com simplicidade e rapidez. Sem barreiras e descomplicado para o seu pedido ser aprovado na hora!

Em funcionamento desde novembro de 2020, o Pix está conquistando o hábito de muitos brasileiros e gerando mudanças positivas durante as compras nos e-commerces. O Pix está em processo de popularização e este guia está aqui para ajudar você a conhecer melhor essa nova experiência de pagamento.

Vamos deixar de lado os antigos meios de pagamento e entrar para o futuro a partir de agora? Então, acompanhe esse guia com TUDO que você precisa saber sobre o Pix e o pagamento instantâneo no varejo.

1. O que é Pix?

O Pix é um meio de pagamento lançado pelo Banco Central do Brasil que entrou em ação em novembro de 2020. Esse serviço permite transferências e pagamentos instantâneos, ou seja, em tempo real, e o melhor: tudo de forma gratuita.

Um dos principais motivos para o surgimento do Pix é a digitalização da população brasileira, cada vez mais conectada em smartphones, e também dos meios de pagamento, seguindo uma tendência já adotada por países como Índia e Estados Unidos, para otimizar o controle que o Banco Central tem sobre o sistema financeiro e seus usuários.

E o e-commerce está crescendo cada vez mais, por isso os meios de pagamento também devem estar atualizados conforme as necessidades dos consumidores finais. Principalmente por conta dos pagamentos feitos pelos celulares, o processo de checkout deve ser mais fácil, rápido e sem interrupções que dificultam a finalização do pedido.

Para o varejo, o Pix é um sistema mais inclusivo e menos burocrático, além de ser ágil e com taxas menores. Diferente dos boletos, o pagamento feito com Pix é aprovado na hora que a transação é feita para qualquer instituição financeira, independente do dia da semana ou horário.

Tanto pessoas físicas quanto jurídicas, como os varejistas, podem enviar e receber dinheiro usando esse sistema. Essa é mais uma opção de pagamentos simples, rápido e seguro, quebrando barreiras e a tradição dos antigos TED, boleto e cartão.

O Pix é democrático: não é um aplicativo no qual as pessoas devem baixar e nem é único para um banco específico. Para usá-lo, você pode optar por passar seus dados bancários ou os "apelidos" do seu Pix, também chamadas de chaves.

Se optar por usar as Chaves Pix, registre os dados como CPF, CNPJ (caso a conta seja de uma empresa, por exemplo) ou e-mail usados para simplificar o processo de transferência do dinheiro no app do banco de sua preferência. Afinal, são dados que temos bastante contato e dá para lembrar de cabeça, né? Mas saiba que não é obrigatório esse registro para fazer Pix para uma pessoa ou instituição!

Pode ser feito o registro de até cinco chaves na conta do seu banco de preferência, caso seja pessoa física e, se for uma conta PJ, até 20 chaves. Então, adeus antigos meios de pagamento, olá Pix!

2. O que são pagamentos instantâneos?

Os pagamentos instantâneos são aqueles que podem ser feitos em qualquer dia da semana, em qualquer horário, seja fim de semana, feriado ou fora do horário comercial. Pagou, pedido aprovado e o dinheiro estará na conta na hora. Simples assim e sem a necessidade de intermediários como adquirentes ou sistemas de cartões.

Isso acontece graças ao SPI (Sistema de Pagamentos Instantâneos), uma tecnologia que possibilita as transferências em tempo real acontecerem. Esse sistema é operado pelo Banco Central, por meio do Departamento de Operações Bancárias e de Sistema de Pagamentos (Deban).

De acordo com o BC, o SPI é uma "infraestrutura centralizada de liquidação bruta em tempo real de pagamentos instantâneos que resultam em transferências de fundos entre seus participantes titulares de Conta Pagamentos Instantâneos (Conta PI) no Banco Central do Brasil". Portanto, é a tecnologia que faz a magia acontecer, no caso, o dinheiro de uma transação aparecer na conta rapidamente ou um pagamento ser feito na hora!

Importante lembrar que o Pix não é uma carteira digital, mas que as carteiras digitais também podem fazer Pix, não só os bancos! Ou seja, você pode pagar ou receber usando o Pix por uma carteira digital da sua preferência.

Esquema SPI: como funciona o Sistema de Pagamentos Instantâneos

3. Quais são os pilares do Pix?

Com o intuito de atender aos objetivos do Banco Central, inovando os meios de pagamentos e incluindo a tecnologia de pagamento instantâneo da economia do Brasil, o Pix possui pilares, entre eles a segurança. Sim, o Pix é seguro! Esses pilares são como os valores de uma empresa, o Pix é um serviço que busca sempre ter:

- Disponibilidade aos usuários: está disponível para uso 24 horas por dia, 7 dias por semana.

- Velocidade: as transações são feitas em poucos segundos para liquidar as operações.

- Conveniência: é fácil de ser utilizado e está nas palmas das mãos dos usuários por meio dos celulares e com um QR Code.

- Ambiente aberto: o Pix tem flexibilidade e dá abertura para todos os tipos de instituições participarem.

- Multiplicidade: o Pix pode ser utilizado em diversas situações, como pagamento de compras em e-commerces e transferência de dinheiro para outra conta.

- Fluxo de dados + informações: o Pix envia a ordem de pagamento com informações que ajudam em conciliações e conferências.

- Segurança: as tecnologias de autenticação do BC garantem a segurança das transações, além do Pix estar sob os cuidados da Rede do Sistema Financeiro Nacional.

4. Como é a experiência de pagamento com o Pix?

A experiência de pagamento com o Pix é fácil, segura e rápida. Nada mais esperando a confirmação de pagamento, o pedido é aprovado na hora! Os passos a serem seguidos para finalizar a compra tendo essa experiência são simples:

  1. A escolha do produto: o consumidor seleciona um item na página de produtos na plataforma de e-commerce e adiciona ao carrinho de compras. Ao fechar o carrinho, ele revisa seu pedido, insere os dados de cadastro e de entrega do pedido.
  2. Seleção do método de pagamento: nesta etapa, o consumidor seleciona a opção “Pagamento Instantâneo” ou “Pix” dentre as opções listadas na parte de pagamento no site que possui a Spin Pay como viabilizadora. Ao clicar em “Finalizar Compra”, o cliente solicita o pedido.
  3. Escolha da conta para o pagamento: o consumidor é direcionado a uma página onde poderá escolher a conta por meio da qual gostaria de pagar o pedido. Um QR Code será exibido quando o pagamento por Pix for realizado no desktop ou o pagador usará um código alfanumérico, conhecido como Pix Copia e Cola, pelo mobile para pagar no app do banco.
  4. Autorização da compra: o cliente poderá escanear o QR Code mostrado na tela com o aplicativo da instituição escolhida, onde deverá confirmar e autorizar a transação. Quando estiver em um dispositivo móvel, o cliente terá um código do Pix Copia e Cola para o inserir no app da conta e confirmar a compra.
  5. E… pronto! Compra finalizada: após a autorização do pagamento, a compra estará completa e o cliente receberá uma mensagem de confirmação do pedido. Já o valor da transação é liquidada na hora para a conta destino escolhida pelo varejista.

5. Os principais benefícios do Pix para o varejo

O Pix no varejo é uma opção que, sem dúvidas, traz muitos benefícios para os varejistas. Ele chegou para resolver problemas estruturais dos meios de pagamentos mais antigos. Aderir um sistema de pagamento no e-commerce que faz a integração para incluir o pagamento instantâneo na loja evita os abandonos de carrinho, já que a operação acontecerá rapidamente no próprio site.

Além disso, os custos são mais baixos, as compras são aprovadas rapidamente e as integrações são descomplicadas. A Spin te apresenta as principais vantagens de incluir o Pix como forma de pagamento no varejo:

Custos reduzidos: os custos de intermediação são reduzidos, já que ao receber um pagamento via Pix do consumidor final, o varejista recebe o dinheiro na hora.

Isso é diferente das transações feitas pelo cartão, uma operação realizada e o pagamento é realizado em até dois dias úteis ou mais, no caso do boleto; um dia com o cartão de débito, porém com menos segurança; e 30 dias com o cartão de crédito, com opção que você precisa pagar para antecipar a compra.

Para ter uma ideia, hoje uma transação com TED custa de três a 11 reais. Com o Pix, o custo no pagamento será de um centavo a cada 10 transações para o processador. Então, o preço final para o lojista será mais barato que os pagamentos por cartão de débito, que hoje têm um custo mínimo de 1,5%.

Riscos operacionais menores: a tecnologia do Pix também permite a inovação quando o assunto é novos modelos de negócios. Isso porque os pagamentos instantâneos e digitais reduzem os riscos operacionais e outras dificuldades causadas pelo dinheiro em espécie.

Além disso, fica mais fácil fazer o controle do fluxo de caixa, já que os pagamentos serão liquidados em tempo real na conta. Também é o fim das travas de estoque! Como o pagamento cai instantaneamente, o produto não fica retido até a confirmação da compra.

Outra vantagem é que o Pix oferece uma camada extra de proteção. Mesmo as transações feitas pelo aplicativo do banco, só são finalizadas depois da confirmação via senha, biometria ou reconhecimento facial.

Pagamentos realizados em 24/7: sempre disponível, o Pix realiza transações financeiras 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive feriados. Além disso, rapidamente o pedido é aprovado e o dinheiro recebido por uma operação concluída em segundos.

Amplia a experiência de compra: a experiência que o consumidor tem ao concluir uma compra no e-commerce fica mais ampla e satisfatória. O processo de pagamento, do início à confirmação, é pensado nos usuários finais. Eles podem fazer o pagamento que quiserem com o Pix usando apenas o celular. É fácil de comprar, acessar e pagar!

6. Quais são as mudanças que o Pix causa no varejo?

O Pix chegou para levar a experiência de checkout dos e-commerces para o futuro! As mudanças serão positivas para consumidores e varejistas, como mais praticidade e rapidez para finalizar uma compra e também para receber o valor do pagamento. Ou seja, ambos participantes desse processo serão mudados para o melhor!

Esse sistema é menos burocrático, mais ágil, disponível e inclusivo, o que fará os clientes ficarem cada vez mais fidelizados aos e-commerces que oferecem o Pix como forma de pagamento. Após integrar o Pix à plataforma de e-commerce do varejo, é importante estimular os usuários a usarem essa forma de pagamento oferecendo benefícios e descontos.

Uma das práticas que já está acontecendo é a migração do desconto que era aplicado na opção de pagamento com boleto para o Pix como forma de chamar o consumidor para participar da experiência. Uma vez que o cliente usa o Pix pela primeira vez, a probabilidade de voltar a pagar pelo boleto é baixa, já que verá como o pagamento instantâneo é benéfico para ele.

Também é essencial o varejo criar uma boa comunicação com os consumidores, alinhada com o fornecedor do sistema do Pix. Isso porque ainda existe um processo de adaptação à uma nova experiência de pagamento por parte dos consumidores.

7. As vantagens do Pix para o consumidor final do e-commerce

Em relação aos consumidores finais da sua loja, o Pix também oferece um leque de vantagens. Além de ser um serviço gratuito, o Pix atende aqueles que não possuem cartão de crédito. Os clientes poderão fazer compras online rapidamente sem precisar optar pelo boleto e sem desistir da compra por não terem crédito.

Além disso, os clientes têm a forma de pagamento na palma das mão! Basta passar um código copiável ou um QR Code com as informações e valor da compra para que eles façam o Pix rapidamente para a loja.

O pedido estará finalizado e aprovado em poucos segundos, já começando o processo de separação, ou seja, a compra chegará mais rápido na casa do consumidor final, deixando-o mais satisfeito durante a jornada de compra. Dá para perceber a flexibilidade que o Pix oferece aos seus clientes para comprarem a qualquer hora do dia e sem preocupação de boleto aprovado ou limite de cartão, né?

8. Os passos que os varejistas devem seguir para aderir ao Pix

O primeiro passo que deve ser dado pelo varejista é entender como é feita a integração do Pix no e-commerce. Neste momento, existem duas opções:

  • Pode ser que a loja virtual utilize uma plataforma como a VTEX, parceira da Spin Pay que já possui o sistema integrado para uso do Pix, facilitando a ativação do serviço.
  • Outra opção é o Pix ser inserido em outro software que estrutura o seu e-commerce. Nesse caso, podem ser fornecidas APIs para que qualquer um possa integrar, inclusive novas plataformas, assim como é feito aqui na Spin.

Para conectar seu e-commerce ao Pix, será preciso contratar uma empresa fornecedora de integração com o Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI), podendo ser feita por uma integração direta ao provedor de Pix, ou com uma contratação intermediada por um Gateway de Pagamento.

Um Gateway é uma interface que conecta a sua loja virtual às instituições financeiras, por meio da troca de dados codificados, entre o momento do checkout até confirmação da compra. Portanto, ao contratar o serviço, avalie se a empresa está preparada para atender a essa nova tendência.

É importante que os varejistas saibam quais são as condições desse serviço de pagamento com as instituições que participam do Pix, como as fintechs e bancos digitais. Entenda as tarifas que são cobradas por transação, as funcionalidades oferecidas e como será feita a integração.

Outros passos a serem seguidos são a escolha de um conta chamada Prestador de Serviço de Pagamento (PSP), que será uma conta para receber o Pix. E claro, incentivar o uso do pagamento instantâneo na sua loja assim que a integração for finalizada! Fácil, não é mesmo? Se tiver dúvidas, lembre-se de entrar em contato com a Spin ;)

9. De novembro ao futuro: o sucesso atual do Pix no varejo

Desde novembro de 2020, o Pix se torna o pagamento do futuro! Vamos conferir alguns números? Até abril, foram mais de 215 milhões de chaves cadastradas. Lá em 2019, o faturamento do e-commerce brasileiro foi de 61,9 bilhões de reais, um crescimento de 16,3% em relação a 2018.

Até metade de 2020, o ano da pandemia, menos pessoas saíram às ruas, por isso as vendas online aumentaram mais de 40%,impulsionando o uso do Pix pelas pessoas e adesão do sistema pelo varejo! Em 2021, em quase seis meses do Pix em funcionamento, as transações com essa forma de pagamento totalizaram 1,5 bilhão.

Isso incluiu o Brasil no ranking mundial de países que possuem pagamento instantâneos, ocupando o oitavo lugar. Já em março de 2021, o Banco Central divulgou que o varejo movimentou mais de 35 bilhões de reais com os pagamentos feitos com o Pix. Em janeiro do mesmo ano, foram um pouco mais de 14 bilhões de reais, ou seja, com uma trajetória em crescimento, o Pix está se tornando cada vez mais realidade!

Dados demonstram que o Pix está em ascensão

10. Qual o futuro do Pix?

Já em 2021, o Banco Central anunciou novas funcionalidades para o Pix, como fazer saques, Pix por aproximação e conta-salário. Além disso, esse sistema poderá ser integrado à lista de contato do celular e a devolução do dinheiro em casa de fraude também está nos planos de atualização pelo BC.

Serão ampliados os mecanismos que possibilitam o pagamento de faturas pelo Pix, como as de telefone. Neste ano, temos a chegada do Pix Débito Automático, a possibilidade do usuário que vai pagar um valor para agendar um Pix para uma data futura, como acontece na opção de débito automático e também o Pix Cobrança para pagamentos com vencimentos.

No futuro, em junho de 2022 segundo o Banco Central, o Pix Garantido vai ser a opção de parcelamento para o cliente comprar da mesma forma que acontece com o cartão de crédito. Ele realiza a compra apenas uma vez, mas todo mês o valor da parcela é descontado da sua conta.

As possibilidades as quais o Pix pode fazer parte são inúmeras, principalmente com a digitalização dos brasileiros e a menor necessidade de sair de casa para fazer compras e pagamentos. Até mesmo no transporte público o pagamento instantâneo poderá estar mais presente!

O Pix mudará as experiências de pagamento no varejo para sempre. Os modelos atuais passarão por mudanças para chegarem ao futuro das transações instantâneas, momento em que o Pix já está.

Os meios de pagamento estão evoluindo para democratizar a economia e transformar o presente das transações bancárias para serem mais rápidas e inclusivas. Através da plataforma e da tecnologia que a Spin Pay desenvolveu, os comerciantes e varejistas poderão se conectar ao Pix, caminhando para o futuro.

Leia também: