Artigo: Qual será o futuro dos meios de pagamento?

Escrito por: Alan Chusid

Neste artigo, Alan Chusid mostra as principais perspectivas para o futuro dos meios de pagamento, principalmente com o apoio das tecnologias aos meios digitais. E claro que o Pix não poderia ficar de fora deste conteúdo!

Neste artigo, Alan Chusid mostra as principais perspectivas para o futuro dos meios de pagamento, principalmente com o apoio das tecnologias aos meios digitais. E claro que o Pix não poderia ficar de fora deste conteúdo!

Você já se perguntou: o que será do futuro dos meios de pagamento? Após tantas novidades desde o lançamento do Pix, além das outras inovações para melhorar as experiências de pagamento com a ajuda de tecnologia, podemos até nos sentir meio perdidos no meio de tantas informações sobre o que já está acontecendo e quais são as principais expectativas. O que já posso afirmar é que o futuro é movido pelo digital e pela tecnologia.

Esse futuro é de interesse tanto dos consumidores quanto dos varejistas, já que, de um lado, temos o público que está se adaptando às novas tecnologias, cada vez mais digitalizado e do outro temos as empresas em busca do aumento das vendas. Muito além da gestão financeira, os meios de pagamento também têm o papel de oferecer a experiência de compras ideal para os consumidores, ajudando na fidelização da base de clientes e imagem da marca no mercado.

E na busca por novas soluções que impactam positivamente em novas experiências, surge o Pix: um dos meios de pagamento mais modernos já vistos e que está revolucionando a forma de pagar compras e fazer transferências. Posso dizer então que já estamos vivenciando esse futuro ou, sem dúvidas, os primeiros momentos dele.

Antecipando muitos cenários que achávamos que estavam distante, a pandemia do coronavírus foi um dos pontos-chave para a aceleração das transformações dos pagamentos, já que o contato físico deve ser evitado e muitas pessoas não saem de casa para atividades não-essenciais, como forma de prevenção. Ou seja, todo o tipo de compra e pagamento digital foi ainda mais impulsionado nesse período.

Coincidentemente, o lançamento do Pix foi no meio da pandemia, deixando-o ainda mais essencial e útil entre a população brasileira. Isso porque o serviço de pagamento instantâneo não precisa de nenhum tipo de contato e é possível pagar o que quiser, a hora e o dia que desejar.

Mas o futuro não pertence apenas ao Pix. Apesar de ser um dos melhores cenários, também damos destaque para a facilidade que as wallets (carteiras digitais), biometria, cashless e NFC trazem. Essas são formas de pagamento que também não necessitam do contato físico, não há necessidade de decorar várias senhas numéricas, correr riscos com cédulas na carteira, esperar aprovação ou precisar de algo além do celular para pagar. Hoje em dia, essas tecnologias são mais do que realidade nos hábitos de compra e nas opções de pagamentos das lojas.

Não tem como não citar o Pix novamente. O serviço é considerado um substituto para os pagamentos com cartão de débito, um método que possui um processo de checkout nada ágil nem seguro, além de provocar muitas desistências de compras, já que sai da plataforma da sua loja.

Além dele, o Pix vai tomar o lugar de pagamentos por boleto bancário, sem precisar mais passar frequentemente por abandono de carrinho e trava de estoque. Quem poderia imaginar há cinco anos que praticamente não usaríamos mais cédulas ou teríamos uma solução para substituir o boleto? Sei que existem muitas opções e um aumento de empresas oferecendo essas soluções, mas a dica para o futuro do seu e-commerce ter sucesso no checkout é entender o que é mais prático e mais seguro ter na loja.

Se quiser, dá uma olhada neste conteúdo sobre segurança do Pix para entender melhor.

Ah, não posso deixar de citar também como o Pix e as formas de pagamento mais tecnológicas possuem um menor custo para o varejo e para os clientes também, já que será possível migrar o famoso desconto do boleto para o Pix. Além disso, também seguem a tendência de um futuro com práticas mais sustentáveis, evitando o uso de papéis e plástico, como as maquininhas, comprovantes e cartões.

Novidades do Pix: o futuro em apenas um serviço

Quase um ano se passou e o Pix já tem diversas novidades ainda para este ano e para 2022. Para acelerar o futuro, o Banco Central anunciou o lançamento do Pix Garantido, funcionalidade do serviço que vai permitir o parcelamento das compras no Pix. Ele ganhará força para ser um substituto para aqueles que não possuem ou não querem mais ter cartão de crédito.

Outras funcionalidades como o Pix Agendado, Pix Cobrança, Pix Saque e Pix Troco também vão movimentar o varejo e alterar os hábitos de pagamento da população. Entenda mais sobre elas:

  • Pix Saque: opção que o cliente pode ir até um estabelecimento comercial parceiro de uma instituição financeira e sacar um valor de até 500 reais.
  • Pix Agendado: oportunidade das pessoas físicas agendarem o pagamento de uma conta para uma data futura, como funciona no débito automático atualmente.
  • Pix Cobrança: funcionalidade que será usada para pagamentos com vencimentos, como uma nova versão do boleto.
  • Pix Troco: os consumidores poderão pagar um valor superior ao das suas compras e ter o retorno da diferença em moeda.

Além dessas novas funcionalidades, temos mais duas novidades importantes para o futuro do Pix e dos meios de pagamento no geral: o Mecanismo Especial de Devolução e o Iniciador de Pagamentos.

O Mecanismo Especial de Devolução: padroniza as regras e os procedimentos para viabilizar a devolução de valores pelo prestador de serviço de pagamento (PSP) do usuário recebedor, por iniciativa própria ou por solicitação do PSP do usuário pagador. Porém, isso é válido para casos de suspeita de fraude ou situações em que há falha operacional nos sistemas das instituições envolvidas na transação. Esse serviço vai facilitar e acelerar o procedimento de devolução, total ou parcial, para os usuários finais.

Já o Iniciador de Pagamentos mudará o modelo de pagamento com Pix em um e-commerce, acelerando os processos de checkout no mobile. Com ele, o consumidor não precisará mais sair do site da loja para finalizar o pagamento no aplicativo do banco. Isso será feito em uma tela do banco na página de checkout do próprio e-commerce.

Sem dúvidas, o futuro dos meios de pagamento está acontecendo agora. Neste momento, estamos abertos a descobrir diversas formas de inovação e tecnologia para aproximar ainda mais o futuro. Por isso, é fundamental ficar atento no crescimento do mercado e nas novidades para a sua loja não ficar para trás.

À medida que o tempo passa e novos hábitos de consumo são criados, seu e-commerce deve se adaptar para aumentar ainda mais as vendas e a base de clientes. Entenda as necessidades e as preferências dos consumidores finais, invista no que será melhor para ele e, consequentemente, para o seu e-commerce também.

Leia também: