Como a forma de pagamento pode ser uma aliada na experiência de compra online?

Escrito por: Synapcom Full Commerce

Um dos desafios do e-commerce é eliminar barreiras que possam dificultar a compra. Assim, neste conteúdo em parceria com a Synapcom, falaremos sobre como o Pix pode ajudar na democratização e a melhorar a experiência dos consumidores.

Como a forma de pagamento pode ser uma aliada na experiência de compra online

Já vai fazer um ano que o Pix, meio de pagamento instantâneo, chegou ao mercado e provocou mudanças positivas para varejistas, bancos, plataformas de e-commerce e, claro, os consumidores. Hoje, podemos dizer que essa alternativa de pagamento agradou muito e mostrou que há espaço para a criação de novas soluções nesse campo.

De acordo com o Banco Central, mais de 100 milhões de brasileiros já utilizaram o Pix e dados da Spin Pay, provedora de soluções para integrar o serviço de pagamento instantâneo, indicam que o Pix tem crescido em média acima de 50% ao mês desde novembro, quando foi implementado.

Além de demonstrar ser um sucesso na realização de transações bancárias, já ficou bastante claro também como a forma de pagamento pode influenciar na experiência de compra online. E isso é muito importante para o e-commerce, já que um dos grandes desafios das vendas é eliminar barreiras que possam dificultar a compra e oferecer, cada vez mais, uma boa experiência para os consumidores e bons resultados para os varejistas e indústria.

A forma de pagamento tem tudo a ver com isso e neste conteúdo em parceria com a Synapcom, líder em full commerce - modelo de negócio que desenvolve, implementa e gerencia, de ponta a ponta, operações de e-commerce, falaremos um pouco sobre o assunto.

Mais possibilidades, melhor experiência

Para Daniel Pripas, CFO da Synapcom e do Icomm Group, o Pix é uma boa alternativa para duas as pontas envolvidas - clientes finais e marcas. “Vimos no Pix uma série de vantagens e uma delas é para categorias com alto índice de devolução, como a de moda, por exemplo. Nesses casos, você quer que essa devolução tenha menos fricção possível, e o consumidor tem que ter confiança de poder devolver e não ter uma tensão de quando vai receber o dinheiro e essa barreira cultural ainda é uma trava para o e-commerce”, avalia.

De acordo com o executivo, outros métodos como o cartão de crédito e o boleto bancário possuem processos de estorno e devolução de dinheiro mais complexos e menos claros para o consumidor. “Já o estorno no Pix é uma experiência muito diferente, mais simples, fácil e rápida”, avalia ele.

Vantagens de oferecer o Pix no e-commerce

Os benefícios do Pix para a experiência de compra não estão apenas no momento de uma possível devolução. Em comparação às outras formas principais de pagamento — cartão de crédito e boleto bancário — também há vantagens. Apesar de o cartão de crédito ser o meio mais usado na internet, nem todos que possuem contas em bancos possuem cartão de crédito. Então, o Pix se torna mais democrático. Além disso, há questões de segurança e fraude que, por vezes, impossibilitam as compras por esse meio.

Em relação ao boleto, uma grande complicação é o tempo de aprovação do pagamento — o que faz com que a entrega demore mais para o consumidor, além de "travar" o estoque de quem vende até a aprovação do pagamento. Isso acontece com frequência porque no Brasil existe uma taxa alta de boletos gerados e não pagos.

Com o Pix , essas questões não existem. “São essas facilidades que vão quebrando barreiras culturais e ajudam o e-commerce a crescer. Mesmo em lojas que não oferecem diferencial [como descontos] para uso do Pix , já vemos ele passando o boleto em volume”, diz Pripas. Para o CFO, qualquer loja hoje que disponibilizar o Pix como alternativa e fizer o trabalho de comunicar os consumidores sobre essa possibilidade irá ter bons resultados e entregará uma melhor experiência para seu consumidor, que é o grande objetivo do negócio.

Desde novembro passado, quando foi lançado às vésperas da Black Friday, uma das datas mais importantes do varejo, a Synapcom disponibilizou o Pix como forma de pagamento para diversos clientes. Hoje, 57 lojas operadas pela empresa oferecem a forma de pagamento como opção, mostrando, na prática, como esse tipo de mudança ganha espaço e como a forma de pagamento pode ajudar no desenvolvimento do e-commerce.

Leia também: